Pesquisar

Fontes de energia: quais são, como funcionam e qual o cenário atual no Brasil?

Compartilhar

Como você se sente quando acaba a luz na sua empresa ou na sua casa? Pensar na ideia de ficar sem um banho quente ou sem bateria no celular pode ser aterrorizante, não é mesmo? Isso, porque somos cada vez mais dependentes das fontes de energia.

O que influencia no modo de tratar a geração de energia? O crescimento populacional no mundo, o progresso dos aparelhos eletrônicos e o aumento significativo do número de carros. Além dos hábitos exagerados de consumo.

Desde o avanço da Guerra Fria, essa situação fica ainda mais visível, com a disputa do petróleo. Esse evento serviu como um gatilho para que alguns países notassem sua dependência do petróleo e buscassem alternativas.

Dessa forma, o uso de energia mudou e continua mudando a vida da humanidade. Dessa forma, algumas coisas também estão se transformando na forma de encarar esse setor.

O que você acha disso? Leia o texto e descubra mais sobre as fontes de energia, energia limpa e sustentável. Também mostraremos a situação do Brasil nesse contexto e muito mais!

Fontes de energia: o que são e quais são?

As fontes de energia são recursos utilizados para gerar energia para os mais variados fins. Entre eles, o funcionamento de indústrias, veículos, máquinas, empresas e demais meios que necessitam dela para exercer sua função.

Entre as fontes existentes, é importante definir algumas segmentações, como a classificação entre energia limpa ou não.

Para entender esse conceito, basta ter em mente que fontes limpas de energia não interferem no ciclo do carbono. Isso porque não lançam poluentes na atmosfera. Isso quer dizer que elas não contribuem para o aumento do efeito estufa e nem são consideradas nocivas à saúde.

Além disso, a matéria-prima utilizada para gerar a energia pode obter ou não capacidade natural de reposição. Dessa forma, varia entre fontes naturais ou artificiais, e podem ser classificadas em renováveis e não renováveis.

Fontes de energia renováveis

Vamos falar sobre fontes de energia renováveis. São aquelas formas de produção obtidas a partir de fontes capazes de se manter disponíveis durante um longo prazo. Elas contam com recursos que se regeneram ou que se mantêm ativos permanentemente.

Vale reforçar que apenas por serem consideradas renováveis não quer dizer que são inesgotáveis ou limpas. Por exemplo, o vento e a luz solar são permanentes. Por outro lado, a água pode acabar dependendo da forma e escala que vai ser utilizada pelo ser humano.

Existem vários tipos de fontes renováveis, das quais vamos falar um pouco mais. Veja um resumo sobre cada uma delas!

Energia solar

Essa energia consiste no aproveitamento da radiação solar emitida sobre a Terra para a geração de energia. Trata-se de uma fonte de energia altamente potente, se considerarmos a grande quantidade de radiação que recebemos todos os dias.

Existem duas formas de aproveitá-la para a geração de eletricidade. A fotovoltaica, que utiliza de placas fotovoltaicas responsáveis por fazerem a conversão direta de radiação solar em energia elétrica. A térmicarequer alta irradiação solar para aquecer a água e o ambiente. Ela faz isso através da conversão da água em vapor, que irá então movimentar as turbinas e acionar os geradores. A última é muito utilizada em casas e em termelétricas.

Energia Eólica

A solar não emite dióxido de enxofre (SO2), óxidos de nitrogênio (NOx) e dióxido de carbono (CO2). Portanto, não emitem gases poluentes.

Essa forma de produção de energia utiliza a força dos ventos. Funciona através da construção de usinas eólicas que funcionam através de grandes cataventos. Assim, os ventos giram as hélices, que, por sua vez, movem as turbinas, acionando os geradores e produzindo a energia.

Esse tipo de energia vem se tornando cada vez mais relevante, pois ela não emite poluentes na atmosfera. Apresenta algumas limitações, como a dependência constante do vento, que, por ser um fator natural pode acontecer certas interrupções. Ainda existe a dificuldade de armazenamento dessa energia produzida.

Energia hídrica ou hidroelétrica

A energia hidrelétrica corresponde ao aproveitamento do percurso da água dos rios e represas para movimentação das turbinas que produzem eletricidade de forma mecânica.

No Brasil, essa é a principal fonte de energia elétrica, ao lado das termelétricas, pelo grande potencial que o país possui em termos de disponibilidade de rios propícios para a geração de hidreletricidade.

Para que esse processo aconteça, constroem-se barragens no leito do rio para represamento da água, já que necessita de uma área de inundação. Por isso, normalmente são construídas em áreas de planalto, onde o terreno é mais íngreme e acidentado.

Esse modelo de geração de energia apresenta um ótimo custo-benefício, é muito eficiente, vem de uma fonte de energia considerada renovável, mas também tem alto impacto no meio ambiente.

Existem uma série de prejuízos ambientais, não só pela inundação de áreas naturais e desvio de leitos de rios, como também pelo dióxido de carbono emitido pela decomposição da matéria orgânica que se forma nas áreas alagadas.

Biomassa

A biomassa, outra alternativa entre as fontes geradoras de eletricidade renováveis, consiste na queima de toda matéria orgânica não fóssil, de origem animal ou vegetal.

Essa fonte tem importância por se basear no aproveitamento de materiais que, em tese, seriam descartáveis, como restos agrícolas e também na possibilidade de cultivo. Ela ainda não é uma das fontes de energia mais utilizadas no Brasil. Porém, possui potencial por representar uma fonte de energia sustentável e renovável, porque o dióxido de carbono produzido durante a queima é utilizado pela própria vegetação na realização da fotossíntese.

Seu processo pode ser um pouco mais complexo, envolvendo três diferentes tipos de biomassa como fonte:

Combustíveis sólidos: como a madeira, o carvão vegetal e restos orgânicos tanto vegetais quanto animais.

Combustíveis líquidos: por exemplo o etanol, o biodiesel e demais líquidos obtidos pela transformação do material orgânico por processos químicos ou biológicos.

Combustíveis gasosos:
os resultantes de transformações industriais ou até naturais de restos orgânicos, como o biogás e o gás metano coletado em áreas de aterros sanitários.

Energia das ondas e das marés (Maremotriz)

Assim como acontece com a água dos rios, também é possível utilizar a água do mar para a produção de eletricidade, seja pelo aproveitamento das ondas quanto pela utilização da energia das marés.

Quando o aproveitamento é das ondas, utiliza-se a sua movimentação em ambientes onde elas são mais intensas para a geração de energia.

No segundo caso, o funcionamento é semelhante ao da hidrelétrica, criando uma barragem que capta a água das marés durante as suas cheias e a libera quando as marés diminuem. São construídas também eclusas e diques que permitem a entrada e saída de água durante as cheias e as baixas das marés, ocasionando a movimentação das turbinas.

Fontes de energia não renováveis

Depois de conhecer as fontes renováveis, precisamos falar das fontes não renováveis, que são aquelas que poderão se esgotar em um futuro relativamente próximo.

As fontes de energia que pertencem a este grupo são finitas ou esgotáveis. E em alguns casos, mesmo que conseguissem se reconstituir seria necessário um processo de milhões de anos sob condições específicas de temperatura e pressão.  

Dentre os recursos energéticos utilizados, o principal deles é o petróleo, que possui esgotamento estimado para algumas poucas décadas. Saiba mais!

Combustíveis fósseis

A queima de combustíveis fósseis atualmente é caracterizada pela exploração dos três principais recursos mais disputados no mundo. São eles: petróleo, carvão mineral e gás natural, que funcionam para o deslocamento de veículos e para a produção de eletricidade em estações termelétricas.

Segundo a Agência Internacional de Energia, cerca de 81,63% de toda a matriz energética global advém desses três principais combustíveis fósseis. Essas fontes representam 56,8% da matriz energética brasileira.

Outro fator importante a respeito dos combustíveis fósseis se refere aos altos índices de poluição gerados por sua queima. Estudiosos apontam esse fator como o responsável pelo agravamento efeito estufa e do aquecimento global.

Energia Nuclear (Atômica)

A energia nuclear, também conhecida como atômica produz eletricidade por meio do aquecimento da água, que se transforma em vapor e ativa os geradores. Esse calor é gerado em reatores que funcionam a partir da fissão nuclear do urânio-235, um material altamente radioativo.

Esse processo é alvo de muitas polêmicas, uma vez que implica a possibilidade de vazamentos de lixo nuclear, assim como a ocorrência de acidentes podem gerar graves impactos e muitas mortes.

Fontes de energia no Brasil

Atualmente, a maior parte de energia consumida no mundo é proveniente de fontes não renováveis. Isso se deve ao fato de possuírem um rendimento energético elevado (poucas perdas de energia no processo de transformação), preços atrativos e geram muitos empregos. Além disso, possuem infraestrutura construída para geração e distribuição (usinas, dutos, ferrovias e rodovias).

Em diferente escalas, o Brasil utiliza hoje de todas as fontes citadas e explicadas acima, sendo a principal delas as hidrelétricas. Além disso, cerca de 42% da produção energética gerada no país é proveniente de fontes renováveis.

Isso quer dizer que a matriz energética brasileira é considerada mais renovável que a matriz mundial, que se baseia, principalmente, no uso de combustíveis fósseis para produção de energia. E que os níveis de emissão de gases poluentes ainda são inferiores comparados a outros países.

O Brasil lidera e investe na produção de etanol, que é um gerador de energia limpo e mais barato. Nosso país ainda conta ainda com grandes áreas com radiação solar incidente e está próximo à linha do Equador, tendo boas opções a serem mais exploradas.

Sabe por que é importante conhecer todas as fontes de energia disponíveis? Para entender quais algumas são baratas e abundantes e geram graves impactos ambientais. E quais são são limpas e sustentáveis, mas exigem um investimento mais alto.

Dessa forma, o mais aconselhável é que exista, nos diferentes territórios, uma diversidade nas matrizes energéticas para que se atenuem os problemas. E que se aproveite mais os recursos limpos, sustentáveis e renováveis. O que você acha do assunto? Continue acompanhando nosso blog e descubra mais sobre fontes de energia e sobre como gerar economia na sua conta!


Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *